Bruxelas reduziu poluição em 80% tirando carros das ruas no domingo passado

A capital da Bélgica adotou a causa do Dia Mundial sem Carro que aconteceu em todo mundo no domingo passado, 22 de setembro. Com isso, a cidade simplesmente conseguiu baixar a poluição atmosférica em 80% fazendo com que moradores de 19 municípios do entorno ocupassem as ruas sem automóveis.

Com apenas táxis e ônibus circulando – mas com velocidade de até 30 km/h – os níveis de dióxido de nitrogênio (NO2) e a fuligem do diesel, os principais poluentes causados ​​pelo tráfego de carros, caíram de 70 a 80% em apenas um dia.

O dia marcou o final da Semana Europeia da Mobilidade e foi o principal evento da maior campanha sobre mobilidade sustentável do mundo, diz Anna-Karina Reibold em reportagem para o site da Federação Europeia de Ciclismo – ECF.

“A vida voltou à cidade. Crianças, adultos e idosos inundaram as áreas urbanas, ansiosos por serem ativos e cheios de idéias sobre como usar o espaço público. Por exemplo, mais de 800 pessoas tomaram café juntos no meio da Rue de la Loi.”

Os gráficos a seguir mostram uma comparação dos níveis de dióxido de nitrogênio, monóxido de carbono (CO) e carbono preto (fuligem), durante o domingo sem carros (vermelho), um domingo regular (marron) e um dia da semana regular (azul).

Ao longo do dia, as concentrações de NO2 diminuíram para cerca de 1/5 de um domingo típico. Veja a linha vermelha às 18 horas. O dióxido de nitrogênio causa irritação das mucosas e pulmões. Eles foram medidos na cidade de Ixelles (ou Elsene, em holandes)


Vejam a linha vermelha no gráfico a seguir sobre gás carbônico (CO2), principal causador do efeito estufa. Às 18 horas a concentração desse poluente era a metade de um domingo normal. Após às 20 horas, quando liberaram as ruas, voltou ao nível (a)normal.

Aqui temos o carbono preto, a fuligem dos escapamentos de ônibus, caminhões e demais carros à diesel.

E os outros 364 dias do ano?
Assim que os carros voltaram às ruas de Bruxelas, os níveis de poluição aumentaram rapidamente para as taxas médias.

A poluição do ar é o maior risco ambiental à saúde na Europa, causando cerca de 400.000 mortes prematuras por ano. As cidades são regularmente confrontadas com níveis alarmantes de poluição.

Todos os gráficos mostram níveis críticos de poluição durante a semana. Por exemplo, as diretrizes atuais da OMS e da Comissão Europeia afirmam que os níveis de NO2 não devem exceder uma média anual de 40 μg / m3. Nos dias úteis, os níveis de NO2 excedem regularmente esse limite em Bruxelas e atingem números tão altos quanto 66 μg / m3. Em 2018, a média anual de dióxido de nitrogênio chegou a 56 µg / m3 no centro de Bruxelas

Em 23 de setembro de 2019, a cidade de Bruxelas declarou estado de emergência climática para tornar a região neutra em 2050.
(Tradução e edição de Rogério Viduedo, com um ajudinha do Google Translator)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.