Bicicleta e o Covid-19

Para Covas e Dória: a quarentena heterogênea precisa de mais espaço para pedestres e ciclistas

Cidades ao redor do mundo como Oakland (foto) estão redesenhando as ruas para privilegiar a locomoção a pé ou por bicicleta

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, disse ontem que a partir de 11 de maio o governo paulista poderá implementar uma “quarentena heterogênea” para permitir a reabertura da economia no estado. Hoje, a Folha de S.Paulo deu manchete sobre o assunto.

Manchete da Folha de S.Paulo, 21/04/2020

Tudo vai depender da curva de achatamento da epidemia. Vão “ouvir a ciência” antes de tomarem quaisquer decisões. A estratégia estará ao cargo do Comitê de Contingência do estado, que vai discutir o plano de relaxamento com representantes da sociedade civil e de empresários.

Estão analisando propostas tal como a da Fiesp, que criou um cronograma de 42 dias estabelecendo qual setor é mais prioritário e em quais horários cada um deles vai operar diariamente, de forma a controlar o fluxo de pessoas nas ruas, no transporte e nos ambientes de trabalho.

O que não vi foi qualquer ação para levar as pessoas a usar a micromobilidade como opção de locomoção.

Em São Paulo, a administração municipal está mais preocupada em redesenhar a planilha de custos das empresas de ônibus . Aparentemente, Bruno Covas está mantendo a construção de novas ciclovias, mas logo no começo da crise aceitou o fechamento de bicicletários junto com o governo do estado. Mesmo depois da intervenção do governador para que Metrô e CPTM reabrissem os equipamentos, a prefeitura paulistana preferiu manter fechado o bicicletário do Largo da Batata, operado pela Tembici e Itaú.

Se o exemplo é Berlim, favor adotar as ciclofaixas temporárias, pelo menos

O senso-comum para quem nunca pisou na plataforma da Estação da Luz às 18 horas ou se espremeu dentro de um ônibus bi-articulado em direção ao Terminal Bandeira é que dentro do carro não se pega corona. Mas lá dentro do prédio espelhado na Faria Lima tem muita gente que se locomove assim e o corona pode chgar ao motorista de carro a um toque do acionador do elevador.

Por isso, uma quarentena heterogênea eficiente deve considerar que 15 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo usam trens e ônibus para ir trabalhar (36%), 13,3 milhões vão à pé (30%), 13 milhões usam um transporte individual motorizado (29%) e só 400 mil usam bicicleta (0,9%). A fonte é a pesquisa Origem Destino 2017.

O vice-governador disse que o plano de reabertura escalonada da economia vai usar exemplos de cidades do exterior, como Berlim. E isso é ótimo, pois Dória, Covas e outros administradores da região têm a oportunidade de se equipararem às melhores governanças públicas mundiais.

Para isso, precisam ser criativos e destemidos, pois terão que apostar na micromobilidade para manter o distanciamento social exigido para conter a epidemia. Mas tenham certeza, podem entrar para a história.

Na carrocrata capital alemã, por exemplo, a bicicleta tornou-se ferramenta contra o corona. A cidade implantou uma rede de ciclovias instantâneas que tiram espaço dos carros para dar a ciclistas. Outras 133 cidades alemãs vão fazer o mesmo para reduzir a poluição, já que em cidades poluídas a taxa de mortalidade do Covid-19 é muito mais alta.

A chanceler da Alemanha Angela Merkel, ao falar ontem sobre o relaxamento do lockdown foi precisa: “não seja embalada pela falsa sensação de segurança”. Ela avisa que a quarenta pode voltar a qualquer momento se identificarem aumento nas contaminações.

Berlim implantou uma rede de ciclofaixas temporárias para manter as pessoas distantes

Para não ficar em Berlim, há outras cidades que estão redesenhando as ruas para retomar a circulação de pessoas de forma segura.

Milão anunciou que vai tirar 35 quilômetros de ruas dos carros para dar a ciclistas e pedestres de forma provisória. A cidade é uma das mais poluídas da Europa e desde que a quarentena foi implementada os níveis de congestionamento caíram de 30 a 75%.

Sábado, a peruana Miraflores anunciou um plano piloto incentivar a caminhada e as pedaladas ao trabalho, com rotas de bicicleta em ciclofaixas temporárias, alargamento de calçadas onde há maior movimentação de pedestres e aumento no tempo de semáforos para cruzamento de vias.

Miraflores sabe que distância é fundamental para achatar a curva

Nos Estados Unidos, Minneapolis fechou o usual acesso de carros a alguns parques da cidade para que as pessoas possam praticar exercícios e relaxar. Em Oakland, o programa Slow Streets da prefeitura tirou 74 quilômetros de ruas dos carros – 10% do total da cidade – para dar a pedestres.

Mesmo na carrocrata Berlim, as bicicletas estão sendo incentivadas pelo puder público

No Canadá, Vancouver reorganizou o uso do Stanley Park. Carros não são mais permitidos, só pedestres. Em Winnipeg, quatro ruas estão restritas ao ciclismo e às caminhadas das 8 às 20 horas diariamente. Em Calgary, as faixas de tráfego foram realocadas para o ciclismo. Nessas cidades, a população entende que o exercício ao ar livre é fundamental para a sanidade mental das pessoas.

Na Nova Zelândia, outro país carrocentrista, a primeira-ministra anunciou um fundo emergencial para ser usado por cidades que queiram implantar ciclovias temporárias.

É tempo de ruptura e disrupção

O tempo é de ruptura, caros governador João Dória e prefeito Bruno Covas. Tempo de incentivarem a disrupção da mobilidade em direção ao cumprimento das metas de redução de emissão de gás estufa. Vejam por exemplo como seria legar fazer uma ciclovia temporária de Jandira até a divisa de Osasco com São Paulo ao mesmo tempo em que criam programas para utilização de bicicletas na rede de ensino.

Vocês têm a chance de mudar o curso da história e para isso têm a ciência ao lado de vocês. Vejam este estudo do Cebrap sobre a economia que o sistema de saúde geraria aos cofres públicos se bicicleta fosse mais utilizada na capital

Há nessa crise a oportunidade de São Paulo liderar a grande guinada na indústria da mobilidade ao realocar para esse setor a força de trabalho e o capital ora dispendidos no complicado e ineficiente sistema automotivo/petrolífero.

E não precisa ser só bicicleta. Scooters, patinetes, skates elétricos e outras engenhocas também são bem vindas. O que importa é estar a dois metros de distância e não queimar gasolina ou óleo diesel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Silvia e Nina

de BICICLETA todos os dias pela cidade de São Paulo desde 1989

Bicicletismo

O primeiro site sobre bicicleta & ciclismo em Foz do Iguaçu - PR

Revista Bicicleta

Viva a bicicleta!

Emotional Cycling

Redescobrindo emoções através do ciclismo.

VIVIMETALIUN

Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco. Necessitamos mais de humildade que de máquinas. Mais de bondade e ternura que de inteligência. Sem isso, a vida se tornará violenta e tudo se perderá. Charles Chaplin.

Bicicletada Curitiba

A rua é de todos!

BICYCLE DUTCH

All about cycling in the Netherlands

Europe Bike Travel

Sharing Experiences traveling by bicycle.

Bike Zona Sul

Nosso norte é o Sul!

Bike aos pedaços

Notícias do mundo da bike, avaliações, informações, lançamentos, dicas e novidades

Depressão com Poesia

SOBRE SAÚDE MENTAL E POESIAS

Humberto Abdo

Repórter cultural em São Paulo

maismaismedicina

blog para a divulgação e discussão de temas médicos de interesse geral

Jornal Bicicleta

Notícias sobre cultura e mercado da bicicleta

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Longreads

The best longform stories on the web

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: