Mortes de ciclistas aumentam em 13 países segundo Relatório de Segurança Viária de 2019

A segurança de ciclistas apresenta um cenário aterrorizante em muitos países. A constatação é do International Transport Forum, entidade de pesquisa que cobre todos os tipos de transporte e é ligada à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Divulgado em novembro, o Relatório Anual de Segurança Viária – 2019  traz as evoluções de acidentes viários ocorridos em 33 países dentre 60 dos que participam do fórum como membros. 

Segundo o relatório, entre os anos 2010 e 2017, o número de ciclistas mortos aumentou em 13 países dentre os 30 que atualizam os dados dessa categoria regularmente. O Brasil não participa dessa pesquisa de segurança viária em nenhuma dimensão.

Os países que mais apresentam o crescimento do número de óbitos foram a Irlanda (de 5 ciclistas mortos em 2010 para 14 em 2017), Noruega (de 5 para 9) Nova Zelândia (de 10 para 18), Países Baixos (de 162 para 206) e Estados Unidos (de 623 para 783).  No cômputo geral, as mortes diminuíram 5,9% em relação ao mesmo período. 

Os pesquisadores não conseguiram chegar a uma conclusão sobre os motivos do crescimento. “É impossível verificar se um aumento de mortes entre um grupo específico de usuários de vias reflete um risco aumentado ou se é resultado de outros fatores, por exemplo, mais quilômetros percorridos por esse grupo. Faltam informações sobre a exposição (ao risco) dos diferentes grupos”.

O ITR especula que as fatalidades com ciclistas podem ser resultado do aumento do número de pessoas que passaram a pedalar e “porque a promoção da mobilidade ativa nem sempre é acompanhada pela provisão de infraestrutura cicloviária segura”.

Pelo lado positivo, Grécia, Lituânia, Israel e Chile foram os países que apresentaram as maiores reduções das fatalidades com ciclistas. 

Estados Unidos lideram aumento na mortalidade de pedestres

O relatório também trouxe dados sobre mortalidade de pedestres. Ela aumentou 2,7% entre 2010 e 2017 devido aos Estados Unidos. Lá, o aumento 38,9% no período é reflexo do aumento do número de viagens à pé. Excluindo os Estados Unidos, o índice de pedestres mortos durante 2010 e 2017 caiu 15,5% em 24 de 30 países com  disponibilidade de dados.

As quedas mais acentuadas estão na Eslovênia (-62%) e Dinamarca (-55%). Por outro lado, o número de pedestres mortos aumentou na Alemanha (+1,5%), Nova Zelândia (+11%), Reino Unido (+17%), e Suécia (+19%).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.