Terceirizar a Zona Azul é bom para quem?

Do jeito que está impreciso o edital divulgado em 19 de janeiro deste ano que concede à iniciativa privada a administração das vagas de estacionamento rotativos nas ruas de São Paulo – Zona Azul – por 15 anos, só a empresa que adquirir o serviço pode ser dar bem, afirmam ativistas da bicicleta e dos pedestres.

A concorrência já está adiantada e os envelopes serão abertos em 20 de maio. O valor estimado do contrato é de R$ 2,05 bilhões e prevê um pagamento mensal mínimo à prefeitura pela concessionária de
R$ 6,13 milhões mensais . Veja a publicação no Diário Oficial de 26/10/2018 com a primeira versão do edital e consequente abertura de audiência pública para recebimento de propostas da sociedade.

Ciclocidade e Cidadeapé, duas ONGs de ativistas da bicicleta e de pedestres soltaram uma nota conjunta alertando a sociedade para o perigo que essa concorrência internacional representa para a modernização e humanização dos transportes em São Paulo.

“Ao passar para o setor privado o direito de explorar as vagas de estacionamento rotativo da cidade sem um plano prévio, a Prefeitura reduz a possibilidade de usar para outros fins o espaço viário já destinado a automóveis. Isso porque, como o contrato não prevê diretrizes claras para isso, a remoção dessas vagas em determinados locais – para implantar faixas exclusivas de ônibus, ciclofaixas ou estender calçadas, por exemplo – estaria submetida à negociação com uma empresa que lucra com a exploração desse espaço.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.