Em Madrid, restrições de automóveis no centro estimulam entregas com bicicleta

A Mensos, uma startup de ciclologística espanhola está buscando investimentos de até 125 mil Euros para implantar uma central de entregas sustentáveis no centro de Madrid. A capital da Espanha começou em dezembro do ano passado a proibir circulação de automóveis e caminhões para tentar reduzir em até 40% a emissão de dióxido de nitrogênio.

A central receberá os pacotes vindos do comércio eletrônico e os distribuirá por uma região que compreende cinco quilômetros quadrados por meio de bicicletas cargueiras elétricas.

“Essas lojas sustentáveis ​​têm a mais recente tecnologia em software de gerenciamento e rastreabilidade e evitam que os veículos de combustão tenham que acessar o centro de Madri para entregá-los a cada ponto de entrega”, informa a empresa.

Com duas bicicletas Mensos pode-se entregar todo o conteúdo levado por uma van movida à diesel. Em 2018, a Mensos evitou a emissão de 27 toneladas de CO2 no centro de Madri.

As bicicletas da startup de courier permitem tornar a distribuição mais eficiente, graças a uma grande mobilidade e capacidade (até 100 quilos de carga), e possuem tecnologia de geolocalização e rastreabilidade das mercadorias transportadas.

Além disso, a Mensos garante o controle da cadeia de entrega de produtos congelados ou resfriados com um projeto cooperativo com outras empresas, estendendo os benefícios para a logística de alimentos.

A Mensos mantém metade dos funcionários com contrato fixo de trabalho. A outra metade é autônoma.

Para realizar o desenvolvimento tecnológico do centro de distribuição urbana sustentável e continuar ampliando o modelo, a Mensos abriu uma rodada de investimentos participativos por meio da plataforma de impacto social, a Bolsa Social, onde espera levantar entre 100.000 e 125.000 euros.

Desde o seu nascimento em 2014, a Mensos cresceu na cidade de Madrid e agora procura expandir-se para outras cidades da Espanha ao longo de 2019.

A Bolsa Social é a primeira plataforma de financiamento participativo autorizada pela CNMV, que conecta investidores de impacto e empresas que geram um impacto social e ambiental positivo.

O investimento é realizado através de crowdfunding de capital, de forma ágil, simples e transparente, com um investimento mínimo de cerca de mil Euros. Se o objetivo de financiamento for alcançado, o Bolsa Social formaliza o aumento de capital em nome de todos os investidores. Se isso não for alcançado, as contribuições são devolvidas gratuitamente aos investidores. Desde a sua criação em 2015, canalizou mais de 2,4 milhões de euros para financiar 11 empresas com impacto social e ambiental.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.