Prefeitura manda empreiteira refazer parte da nova ciclovia República do Líbano

Vencedora da concorrência 002/smt/2020 cujo objeto é a construção de 33,13 quilômetros de ciclovias em São Paulo até o fim do ano por cerca de 10 milhões e 373 mil reais (R$ 10.373.182,96), a Habitem Incorporações até que tentou seguir o projeto básico criado pela SPTrans/CET para construir a ciclovia da avenida República do Líbano, no trecho entra a avenida Ibirapuera e rua Inhandú, mas não conseguiu.

Tarefa inglória. Na primeira tentativa, a infinidade de obstáculos existentes no solo do canteiro central escolhido para esticar o concreto armado para passagens de bicicletas resultou em uma pista insegura, cheia de curvas, altos e baixos e muito próxima do leito carroçável, bem fora do padrão dos manuais de segurança.

Parte do problema é a grande variação nas alturas da ciclovia em relação ao asfalto que foi provocada pela necessidade de se cobrir as raízes da vegetação do canteiro. Os técnicos da prefeitura pediram então que a estrutura fosse jogada para o outro lado do canteiro de modo a se juntar com a pista de sentido contrário formando assim uma via bidirecional.

Fato pouco usual, a alternativa só foi possível com a retirada de uns centimeros da pista de rolamento de carros, o que vai reduzir a largura das três faixas de asfalto existentes. Já a ciclovia que ficou defeituosa, por sua vez, vai ficar lá mesmo, pois não está prevista a demolição.

O que os técnicos da SMT não resolveram foram os estrangulamentos da ciclovia, principalmente aquele nos cruzamentos semafóricos. Em pelo menos um caso, ciclistas vindos em direções contrárias podem enroscar o guidão das bicicletas caso passem ao mesmo tempo nesses afunilamentos. Algo bem longe da Visão Zero, filosofia de trânsito em que o sistema deve ser feito de modo que não provoque nenhuma lesão ou morte por conta de uso de veículos.

Todas as falhas, no entanto, foram apontadas pelos durante a última reunião de membros da Câmara Temática da Bicicleta, órgão consultivo do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito da Cidade de São Paulo. Funcionários da prefeitura presentes nesse encontro garantiram que tudo seria solucionado, mas se esquivaram de apresentar novos projetos.

Mas não foi o que apurei junto aos trabalhadores na obra da ciclovia. Me informaram que não está prevista a retirada de nenhum poste de luz ou de semáforos ou mesmo qualquer alteração no traçado já realizado.

Vamos aguardar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.